Quer ficar ligadão?

Beba café. Você ganha agilidade, afasta doenças, ultrapassa seus limites e vive com mais energia

Teste rápido de conhecimento sobre a cafeína: a substância aumenta os batimentos cardíacos? Eleva a pressão arterial? Aumenta o pique antes da atividade física? Enfim, tomar café faz bem ou faz mal? Se você escaneou os conhecimentos guardados na memória, provavelmente deve ter se perdido entre as inúmeras informações contraditórias que existem sobre o café.Nos últimos 60 anos, foram conduzidos mais de 21 mil trabalhos científicos sobre a cafeína. Em média, a cada dia uma nova pesquisa foi publicada sobre o assunto nesse período. No meio de tanta informação é fácil se perder. Pois nós estamos aqui para apresentar os benefícios relacionados ao consumo desse energético. E garantimos: você não precisa abandonar a bebida. Ela é do bem!

 Pegue uma xícara de café e sente-se. Saiba que a cafeína é uma substância complexa. É fato que ela aumenta a pressão arterial. Porém, também já se sabe que a ingestão regular de café pode reduzir pela metade o risco de morte por deficiência cardíaca. Outra da cafeína: o hábito do cafezinho pode trapacear o diabetes tipo II.

Calma. Não queremos aumentar a confusão. Vamos às instruções para aprender a consumir cafeína e tirar vantagem de seus poderes no trabalho, na academia e para melhorar a saúde de uma forma geral. Continue lendo

Anúncios

Stella Artois

 

Nascida na Bélgica, berço dos melhores mestres cervejeiros, e produzida com ingredientes de primeiríssima qualidade, Stella Artois é uma cerveja super premium, de sabor balanceado e marcante. Resultado de mais de 600 anos de tradição. Histórico A história de Stella Artois começa em uma pequena cervejaria na cidade de Leuven, no interior da Bélgica, há mais de 600 anos, ainda nos tempos medievais. Continue lendo

Curiosidades – Tequila!

Pegue cálice daqueles de pinga, com limão e sal ao lado. Encha-o de tequila e tome de uma vez só. Repita o ato várias vezes e acorde com uma dor-de-cabeça infernal na manhã seguinte.
 
A indústria da tequila está tentando se desvencilhar dessa imagem de bebida para porres homéricos de consequências desastrosas. Tequila não precisa ser assim, dizem. Eu concordo. Tequila é o tema da minha coluna a VIP que chega às bancas na semana que vem.
Só para dar um preview do que trata a coluna: tequila é feita de uma planta chamada agave azul, mas pode ter até 49% de outro aguardente. Geralmente é de cana, ou seja, um tipo de pinga. As tequilas realmente boas são feitas 100% de agave. Por coincidência, depois de escrever o texto, fui convidado a dois eventos que promoveram essa versão sofisticada da bebida.
O primeiro foi o lançamento da marcas Olmeca (da multinacional Pernod Ricard) e de sua versão superpremium, a Tezón (foto ao lado). Sim, Tezón, mas isso não é de forma alguma relacionado à palavra “tesão” – é uma forma reduzida de tezontle, a pedra usada nos antigos moinhos mexicanos. A Tezón é feita num moinho assim, de forma semiartesanal, e isso se reflete no preço (acima dos R$ 150). É uma bebida que pode ser apreciada lentamente, pura, sem limão nem sal.