Junk food viciaria como cocaína

Comer alimentos ricos em gordura, como hambúrgueres, batatas fritas e salsicha, pode ser tão viciante quanto fazer uso de drogas pesadas, como heroína e cocaína!

De acordo com um estudo realizado por pesquisadores americanos, a chamada junk food, que também inclui guloseimas doces, programa o cérebro humano para sentir cada vez mais vontade de ingerir açúcar, sal e gordura, alterando assim os padrões de saciedade e prazer. 

O estudo, publicado no site especializado Nature Neurosciense, sugere pela primeira vez que nosso cérebro pode responder à ingestão de junk foods da mesma maneira como responde às drogas – o que pode significar uma revolução no tratamento da obesidade.

Paul Kenny, coordenador da pesquisa, diz no estudo, que a obesidade pode ser um tipo de alimentação compulsiva e que outros tipos de tratamentos desenvolvidos para outras formas de compulsão, como o vício em drogas, podem ser bastante efetivos contra a obesidade.

Para Kenny, a pesquisa mostra evidências de que o vício em drogas e a obesidade são baseados nos mesmo mecanismos neurobiológicos.

Código Cozinha

 

 O Blog O Gourmet compartilha dos principio do Código Cozinha 

Os mundos da Gastronomia e do Vinho vivem uma nova era. Cada vez mais consumidores constroem a sua própria voz em blogs e outros formatos das redes sociais da Internet, comunicando e intercambiando com outros consumidores e interessados, apreciações, recomendações e experiências em redor de produtos, estabelecimentos, pessoas, marcas, etc.

A blogosfera e as redes sociais estão cada vez mais a constituir-se como um poderoso meio de referência que uma grande audiência utiliza para decidir onde ir, o que fazer, o que comprar, ou simplesmente para ficar a par da actualidade para conhecer a actualidade neste sector de crescente interesse, num momento em que o papel da crítica e dos guias tradicionais está-se a reformular, enfrentando novos desafios. Ocupar essa crescente esfera de influência social e económica e ajudar a decidir um segmento crescente de audiência, deposita sobre os escritores, criadores e editores de blogs uma grande responsabilidade sobre a mensagem que se transmite e a sua repercussão em consumidores e produtores.

As autoras e autores de blogs com conteúdos eno-gastronómicos que subscrevam este código, acreditam que é o momento de dar um passo em frente. Acreditam no intercâmbio de vozes, no cada vez mais importante papel da Internet e destes novos formatos de publicação. Acreditam na voz do consumidor e do usuário. E porque se acredita nessa importância, queremos apostar em publicar um conteúdo de qualidade, fiável e crédulo, nos nossos blogs e redes sociais. Por isso queremos manifestar publicamente, compartindo entre todos, uns princípios básicos de auto regulação que aplicamos na elaboração dos nossos conteúdos, que respeitem a independência e liberdade criativa de qualquer autor, e a que qualquer um pode aderir. Continue lendo